Sexta-feira, 09 de Setembro de 2016

ng7566877.jpg

Subida da temperatura da água está a atrair mais tubarões à costa. Mas não são um grande perigo: só procuram peixes e plâncton

Que a costa portuguesa é abastada de tubarões já não é propriamente novidade. Serão mais de 30 as espécies que "moram" lá para alto-mar, a um mínimo de dez quilómetros dos areais. Mas este verão aconteceu algo invulgar. A temperatura da água subiu para valores recordes, a rondar os 25 a 26 graus, tendo atraído o mais famoso dos predadores - que até Spielberg celebrizou no cinema - para próximo das praias. Mas não há razão para medo. Os especialistas garantem que os tubarões que por cá temos só andam atrás de novos cardumes e não representam perigo para os humanos. É que chegaram peixes invulgares por estas paragens, que este ano se deixaram convencer pela água quente. Quando arrefecer voltarão ao Mediterrâneo.

http://www.dn.pt/sociedade/interior/agua-do-mar-a-26-graus-aproxima-tubaroes-das-praias-5379737.html

publicado por escolaverde às 11:31

Quinta-feira, 08 de Setembro de 2016

mw-860 (1).jpg

Um militar morreu e outro está em estado grave depois de um exercício do curso de Comandos. “Golpe de calor” na origem dos factos. Militar ferido deu entrada no hospital com 42 graus de temperatura de corpo.

http://expresso.sapo.pt/dossies/diario/2016-09-05-Militar-em-estado-grave-tinha-temperatura-do-corpo-6-graus-acima-do-normal

 

publicado por escolaverde às 10:39


mw-860.jpg

 Dos 114 mil hectares ardidos em 2016, 53 mil eram de floresta. Segundo o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas o pinheiro-bravo e o eucalipto foram as espécies mais afetadas.

Já arderam mais de 114 mil hectares em Portugal este ano. E os prejuízos, consequência da destruição de casas, florestas e outras infraestruturas, são avultados. Até agora, foram contabilizados 229 milhões de euros em estragos, avança o “Correio da Manhã” esta quinta-feira.

Esta estimativa, a que o matutino teve acesso, é do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e é ainda provisória, pois ainda há incêndios no ativo em Portugal.

Dos 114 mil hectares ardidos, 53 mil eram de floresta. A análise dos dados do ICNF revela que o pinheiro-bravo e o eucalipto foram as espécies mais afetadas: 69% da área que ardeu em 2016 era composta por eucaliptos. Este dado em particular terá impacto na indústria madeireira. Por norma, quanto maior a oferta de madeiras, mais baixo será o preço.

http://expresso.sapo.pt/revista-de-imprensa/2016-09-08-Incendios-ja-causaram-prejuizos-de-229-milhoes

publicado por escolaverde às 10:36


1072531.jpg

 Nos dias 5 e 6 foram ultrapassados os anteriores maiores valores da temperatura máxima registados no mês de Setembro em 73% das estações do continente. Onda de calor chegou ao fim.

Nos dias 5 e 6 deste mês, segunda e terça-feira, registaram-se valores de temperatura média do ar muito elevados em Portugal continental, sendo o dia 6 de Setembro o mais quente do ano, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Nesta terça-feira, 6 de Setembro, a temperatura média foi de 29,2°C, um valor que, nota o IPMA, foi superior aos registados nos dias 8 e 7 de Agosto (com 28,7º e 28,6°, respectivamente) que eram, até agora, os mais quentes de 2016.

“A localização de um anticiclone sobre a Península Ibérica e Norte de África, estendendo-se na vertical aos vários níveis da troposfera e orientado no sentido Sul-Norte, originou o transporte de ar muito quente do interior da Península Ibérica e Norte de África, o reforço do aquecimento do ar devido à forte subsidência (descida) do ar e vento fraco”, explica o IPMA num relatório desta quarta-feira.

Esta situação meteorológica originou a intensificação do aquecimento do ar junto ao solo verificando-se valores da temperatura do ar extremamente elevados, em especial na região sudoeste da Península Ibérica.

https://www.publico.pt/sociedade/noticia/e-o-dia-mais-quente-do-ano-foi-a-6-de-setembro-1743490

publicado por escolaverde às 10:30


IMG_2013.JPG

 Este ano, a nossa escola, esteve representada na Expomontemuro, através de um stande que contou com a participação ativa dos alunos de todos os cursos profissionais da nossa escola.

Durante o primeiro dia do certame, foram muitos aqueles que nos visitaram e nos questionaram sobre a oferta formativa e sobre os projetos que tínhamos em exposição. Os produtos, resultantes das Provas de Aptidão Profissional dos nossos alunos, e a realização de testes de glicémia complementados com a medição da pressão arterial de quem nos visitava e os solicitava foram, a par com a degustação do bolo de noz e chocolate e da bola de carne, os momentos mais apreciados deste primeiro dia da nossa escola na Expomontemuro.

Os alunos, que garantiram o funcionamento do nosso espaço, estão de parabéns, não só pela elevada performance que evidenciaram, mas também pela boa disposição com que contagiaram todos aqueles que, do nosso espaço, se abeiravam.

publicado por escolaverde às 10:26


mais sobre mim
pesquisar
 
Setembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...
subscrever feeds