Quinta-feira, 07 de Janeiro de 2016

11988199_1497702810523217_8844521465643683744_n.jp

 A ideia parece utópica, mas pode ser concretizada mais cedo do que pensa. O plano do arquiteto belga Vincent Callebaut é aproveitar o lixo que vai parar ao oceano para construir cidades submarinas ecológicas.

O plano é ambicioso: o arquiteto quer construir estruturas que poderão alcançar o fundo dos oceanos e chegar à superfície das águas, fazendo deles verdadeiros arranha-mares com 250 andares e um quilómetro de altura. A ideia é que os vários edifícios alberguem no futuro 20 mil pessoas e funcionem de forma autosuficiente.

Para mais, esta é uma ideia ecológica, uma vez que o plano consiste em aproveitar plásticos reciclados provenientes de uma zona no norte do Oceano Pacífico que concentra grandes quantidades de lixo que é atirado ao mar. Embora os cientistas não saibam precisar a quantidade de lixo que se acumula naquela zona, as correntes marítimas fazem com que este lixo, que maioritariamente não é biodegradável, se movimente numa área de 20 milhões de quilómetros quadrados.

http://expresso.sapo.pt/internacional/2016-01-05-Os-arranha-mares-a-cidade-subaquatica-feita-de-lixo-1

publicado por escolaverde às 08:59


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
27
28
29
30

31


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...