Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015

1005487.jpg

O Governo britânico quer encerrar todas as centrais termoeléctricas a carvão até 2025, substituindo-as pela produção de electricidade com gás natural. O anúncio foi feito esta quarta-feira pela ministra da Energia, Amber Rudd, suscitando reacções mistas.

Cerca de 30% da electricidade consumida no Reino Unido vem de centrais a carvão – o mais poluente dos combustíveis fósseis. Encerrá-las terá um efeito positivo na redução de emissões de CO2, o principal gás que está a acelerar o aquecimento do planeta.

Mas a sua substituição por centrais a gás natural – muito menos poluentes, mas ainda assim emissoras de CO2 – é criticada. “Trocar o carvão pelo gás natural é como alguém que troca duas garrafas de whisky por duas de vinho do Porto”, disse Simon Bullock, director do programa da organização ambientalista Amigos da Terra para a área da energia e alterações climáticas.

A aposta nas centrais a gás segue-se a cortes nos subsídios à produção eléctrica renovável em parques eólicos, centrais solares e a partir da queima de biomassa. O Governo argumenta que o custo da tecnologia já caiu substancialmente e que os subsídios às renováveis pesam desnecessariamente na factura da electricidade para o consumidor final.

http://www.publico.pt/ecosfera/noticia/reino-unido-quer-encerrar-centrais-electricas-a-carvao-ate-2025-1714784

publicado por escolaverde às 08:51


mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
20
21

22
23
25
28

29


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...