Quarta-feira, 07 de Janeiro de 2015

sacos-de-plastico-900x420_1622_2294.jpg

Esta é a medida mais visível da Reforma da Fiscalidade Verde que entra em vigor com o novo ano. Parte da receita proveniente da tributação dos sacos plásticos servirá para reforçar o Fundo de Conservação da Natureza e financiar projectos nos municípios que integram áreas classificadas.

 Outra das medidas, que tem como objectivo promover uma economia de baixo carbono, combater as alterações climáticas e reduzir a dependência energética do exterior, é a taxa de carbono, que passa a incidir sobre os sectores não incluídos no sistema europeu no sistema europeu de comércio de emissões (CELE), com um impacto estimado, em 2015, de mais de nove milhões de euros e, por outro lado, agravando as taxas de ISV em função das emissões de CO2 dos veículos, com um impacto previsto de 28 milhões de euros.

 No sector da energia e dos transportes, a Reforma da Fiscalidade Verde vem incentivar a utilização de carros elétricos, híbridos plug-in, GPL e GNV, através IRS e IRC, permitindo ainda a dedução do IVA da aquisição, fabrico ou importação, locação ou transformação de viaturas de turismo elétricas ou híbridas plug-in.

publicado por escolaverde às 09:58


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...