Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2015

ng3840899.jpg

Lauren Singer revelou que não fazia lixo há dois anos. Em Portugal há quem adote este lema para poupar o ambiente e dinheiro.

Em 2013, Andresa Salgueiro decidiu embarcar numa aventura. "Tinha acabado de me divorciar e o meu ex-marido era bastante ecológico. Na altura não concordava nada com aquilo que ele me dizia, na reciclagem, na redução... mas certo é que ele vivia muito feliz", conta ao DN. Decidiu que também queria ser feliz e embarcou no projeto Believe: durante um ano, 11 dias, 11 horas e um minuto viveu apenas com os 1111 euros que tinha no banco. Sobreviveu de trocas - serviços por comida, roupa ou o que fosse preciso -, reduziu o lixo que produzia em 70%, escreveu um livro (o Belivro), ganhou um modo de vida e, admite, é muito mais feliz.

Reduzir o lixo que produzimos é uma bandeira hasteada há bastante tempo pelos ambientalistas, mas o movimento ganhou uma nova força com o caso da norte-americana Lauren Singer. "Um dia olhei para o meu caixote do lixo. Não era possível que eu, sozinha, gerasse tanto lixo", disse a estudante ao BBC Mundo.

publicado por escolaverde às 09:27


396911.png

A Quercus e a Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN) analisaram dados da REN - Redes Energéticas Nacionais sobre a produção de electricidade em 2014 e concluíram que "foi o ano mais renovável" e que, sem esta forma de conseguir energia eléctrica, "as emissões atingiriam 26 milhões de toneladas de CO2" (dióxido de carbono), ou seja, "o dobro do actual, [ou] cerca de 40% do total de emissões de gases de efeito de estufa" de Portugal.

"Sem electricidade renovável em Portugal e, partindo do princípio que seria possível assegurar o consumo recorrendo somente à utilização de toda a capacidade instalada das centrais a carvão e nas centrais de ciclo combinado a gás natural", as emissões atingiriam 26 milhões de toneladas de CO2, explicam as organizações, em comunicado.

O contributo das renováveis permitiu poupanças de 1.565 milhões de euros: 1.500 milhões na importação de gás natural e carvão e 65 milhões em licenças de emissão de CO2.

Em 2014, a electricidade obtida a partir de fontes renováveis foi responsável por 62,7% do total energia eléctrica consumida, um aumento de 6% em relação ao ano anterior.

Em cada hora de consumo de electricidade, 38 minutos tiveram origem em centrais renováveis, dos quais 14 minutos foram produzidos pela energia eólica.

O ano passado foi mais húmido do que a média (em 27%) e favorável em termos de vento, enquanto no aproveitamento solar se verificou uma subida de 31% da capacidade instalada para a obtenção de energia fotovoltaica.

publicado por escolaverde às 08:53


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...
subscrever feeds