Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2015

2999455-sucata02.jpg

 Os resíduos de fragmentação, a amálgama de vários materiais que resulta da trituração dos veículos, podem ser usados como matéria-prima para o fabrico de cimento em vez de serem apenas valorizados energeticamente nos fornos das cimenteiras como combustíveis alternativos, tal como acontecia até agora.

 Foi isso mesmo que provou um estudo apresentado por um conjunto de cimenteiras e três entidades gestoras – Valorcar, Valorpneu e Sociedade Ponto Verde – que foi apresentado no final de 2014 ao Ministério do Ambiente e à Agência Portuguesa do Ambiente.

O estudo vem demonstrar que há um contributo importante destes resíduos não só em  termos de valorização energética, mas também de reciclagem nessa vertente de matérias primas alternativas.

publicado por escolaverde às 12:22


 

country-rankings-736x392.67c306834a6d229d01d601513

Portugal passou do 18º para o 10º lugar no índice do Fórum Económico Mundial que analisa o desempenho de 125 países no que respeita à competitividade, acessibilidade e sustentabilidade do sector energético -“The Global Energy Architecture Performance Index 2015”

Este reconhecimento internacional segue outros recentemente conhecidos. Depois de, em 2014 e pelo segundo ano consecutivo, ter sido considerado o quarto melhor país do mundo em política para as alterações climáticas no Climate Index, constituído por uma rede de ONG’s internacionais, Portugal foi também elogiado na Cimeira em Lima, pela ONU, Comissão Europeia, Banco Mundial e Instituto Global para o Crescimento Verde que afirmaram publicamente a exemplaridade à escala mundial da Fiscalidade Verde e da proposta de Compromisso para o Crescimento Verde. 

Portugal tem, ao longo dos últimos três anos, concretizado importantes reformas na área da energia e das alterações climáticas, que permitiram atingir o valor de 62 por cento de utilização de fontes energéticas renováveis na eletricidade e o nível mais baixo de dependência energética do exterior  - 71 por cento - dos últimos 20 anos.  

A reforma do setor energético levou também ao corte de 3,5 mil milhões de euros nas rendas excessivas, evitando aumentos anuais de 14 por cento ou uma dívida tarifária de seis mil milhões de euros em 2020. Com esta medida assegura-se a sustentabilidade do sector, que em cinco anos, terá uma dívida tarifária de apenas de 600 a 1000 milhões de euros.

Ao nível europeu Portugal liderou o processo para o Pacote Clima e Energia 2030, resgatando a meta das interligações energéticas que vão permitir que a Península Ibérica deixe de ser uma ilha energética, até agora sem possibilidade de transportar energia para outros países, e que Portugal de torne um exportador de energia. 

publicado por escolaverde às 12:15


bateriaschumbo-900x420.jpg

 As baterias de iões de lítio, usadas nos carros eléctricos, não têm opções de reciclagem em Portugal e por isso estes resíduos têm que ser reencaminhados para unidades da Europa com todos os custos associados.

Além da necessidade de reciclagem destas baterias, que têm que ser adequadamente embaladas e transportadas, há também que ter atenção outros aspectos que a sua gestão encerra, nomeadamente os riscos de electrocução e de incêndio.

A pensar nos riscos que este tipo de material auto inflamável representa a Valorcar quer promover acções de formação dirigidas aos bombeiros, que são os primeiros a acorrer a um local em caso de acidente, de forma a esclarecer sobre a correcta forma de manuseamento deste material.

publicado por escolaverde às 12:12


mais sobre mim
pesquisar
 
Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
14
15
17

18
19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...
subscrever feeds