Domingo, 28 de Junho de 2015

ener.png

 

 Infelizmente o petróleo continua a representar quase metade do consumo de energia final.

Nas renováveis (29% do total) domina a biomassa e regista-se um equilíbrio entre a hidríca e a eólica.

 

publicado por escolaverde às 11:07


incendio-760869.jpg

No ano de 2015, o período crítico no âmbito do Sistema de Defesa da Floresta Contra Incêndios, vigora de 1 de julho a 30 de setembro, e nele devem ser asseguradas medidas especiais de prevenção contra incêndios florestais.

 

Durante o Período Crítico, não é permitido:

 

- Realizar queimadas para renovação de pastagens;

- Queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração (exceto se decorrente de exigências fitossanitárias de cumprimento obrigatório, a qual deverá ser realizada com a presença de uma unidade de um corpo de bombeiros ou uma equipa de sapadores florestais);

- Lançar balões com mecha acesa ou quaisquer tipo de foguetes;

- Realizar ações de fumigação ou desinfestação em apiários, exceto se os fumigadores estiverem equipados com dispositivos de retenção de faúlhas;

- Realizar fogueiras para recreio ou lazer e para confecção de alimentos, bem como utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos (exceto nos locais expressamente previstos para o efeito, nomeadamente nos parques de lazer e recreio e outros quando devidamente infra -estruturados e identificados como tal);

Nos espaços florestais, fumar, lançar pontas de cigarro para o chão ou fazer lume de qualquer tipo no seu interior ou nas vias que os delimitam ou os atravessam;

Nos trabalhos e outras atividades que decorram nos espaços rurais, a circulação de tratores, máquinas e veículos de transporte pesados que não possuam extintores, sistema de retenção de faúlhas ou faíscas e tapa chamas nos tubos de escape ou chaminés.

 

Não é igualmente permitido acender fogueiras nas ruas, praças e mais lugares públicos das povoações, bem como a menos de 30 m de quaisquer construções e a menos de 300 m de bosque, matas, lenhas, searas, palhas, depósitos de substâncias suscetíveis de arder e, independentemente da distância, sempre que deva prever-se risco de incêndio.

 

Consulte aqui a Portaria do Diário da República

publicado por escolaverde às 10:39


eolica-gamesa-900x420_6051.jpg

 Portugal foi o quinto país com maior índice de renováveis per capita em 2014, segundo o relatório da REN21 – Renewable Energy Policy Network for the 21st Century. Os primeiros lugares são ocupados pela Dinamarca, Alemanha, Suécia e Espanha.

Este indicador, que se baseia nos 20 países do mundo com maior capacidade instalada de energia renovável no total, não inclui a energia hídrica. Tem em conta outras fontes renováveis, que no caso português são sobretudo a solar, eólica e biomassa.

 Outros países como Áustria, Finlândia, Irlanda, Nova Zelândia e Islândia têm também níveis elevados per capita de capacidade instalada de renováveis, que não a hídrica, no entanto não pertencem ao top 20.

publicado por escolaverde às 10:36


fotografia 2 (2).JPGfotografia 2 (3).JPGfotografia 1 (4).JPG

fotografia 2.JPGfotografia 3 (1).JPGfotografia 3 (3).JPG

fotografia 5 (3).JPGfotografia 5 (2).JPGfotografia 1 (1).JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por escolaverde às 10:14


fotografia 1.JPG

Quando Vier a Primavera

 

Quando vier a Primavera,

Se eu já estiver morto,

As flores florirão da mesma maneira

E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada.

A realidade não precisa de mim.

 

Sinto uma alegria enorme

Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma

 

Se soubesse que amanhã morria

E a Primavera era depois de amanhã,

Morreria contente, porque ela era depois de amanhã.

Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo?

Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo;

E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse.

Por isso, se morrer agora, morro contente,

Porque tudo é real e tudo está certo.

 

Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem.

Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele.

Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências.

O que for, quando for, é que será o que é.

 

Alberto Caeiro

publicado por escolaverde às 10:07


ng4382225.jpg

O concelho promoveu este sábado a recriação da última Rota da Transumância, para reviver uma tradição capaz de levar à região visitantes e turistas que procuram o sentido desse hábito ancestral do pastoreio do gado, a 1382 metros de altitude.

A transumância era a "grande viagem". "Da Estrela ao Montemuro, pastores e muitas centenas de cabeças de gado subiam à serra, onde os pastos eram mais viçosos, para passar o verão", conta Júlio Santos, um antigo pastor da transumância que chegou a "arrendar terras para o gado e nesse tempo os proprietários de pastagens, nas zonas mais altas da serra, acabavam também por lucrar com o movimento do gado".

publicado por escolaverde às 10:02

Sábado, 27 de Junho de 2015

2015-06-20-Lemure.jpg

A conclusão é de um estudo de três universidades norte-americanas publicado na revista "Science Advances". Em causa estão as alterações climáticas e a desflorestação, segundo os investigadores.

 

 

publicado por escolaverde às 18:45


ng4366518.jpg

 A União Internacional para a Conservação da Natureza decidiu reclassificar o lince ibérico e retirar este animal da "lista vermelha" das espécies que estão "em perigo crítico" de extinção.

Depois de 13 anos de "grandes esforços de conservação" e uma avaliação das 77.340 espécies que integram esta "lista vermelha" da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), o lince ibérico foi colocado na categoria de espécies "em perigo" de extinção, um nível menos grave, anunciou hoje o programa 'Life+Iberlince'.

publicado por escolaverde às 18:41


ng4375183.jpg

A cria nasceu de um dos dois casais da espécie que nidificam na Herdade da Contenda, Beja.

A Liga para a Proteção da Natureza (LPN) anunciou hoje o nascimento do primeiro abutre-preto registado no Alentejo desde há mais de 40 anos, o que confirma o restabelecimento de um núcleo reprodutor da ave no sul de Portugal.

 

publicado por escolaverde às 18:40


transferir.jpg

De jardins no topo de edifícios a largos espaços verdes, passando por varandas e cemitérios floreados, na capital norueguesa de Oslo constrói-se a primeira autoestrada de abelhas - ecossistemas para abelhas integrados no panorama urbano - do mundo, numa tentativa de preservar o inseto polinizador.

http://expresso.sapo.pt/internacional/2015-06-25-Autoestrada-verde-na-Noruega-e-Eden-para-abelhas-em-risco

publicado por escolaverde às 18:35


mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26

29
30


Últ. comentários
bom trabalho
Gostei muitos de poder ajudar a fazer este trabalh...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado a quem gos...
Gostei muito do trabalho elaborado pela nossa turm...
Quero agradecer o texto ,pois estamos todas de par...
Muito obrigado pela oportunidade que nos deram. e ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigada por terem ...
Gostei muito do nosso trabalho obrigado por também...
Eu gostei muito do nosso trabalho. Obrigada por t...
Muito giro o nosso trabalho. Obrigada a toda gente...
subscrever feeds